Followers

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Com dois novelos

Olá gente de bem! Que bom eu agora ter um tempinho para mostrar as minhas "aventuras"! Escrevo aventuras pois quase sempre tenho uma história para contar. Como hoje. Em Novembro passado tive que ir a Espanha por um motivo menos feliz. Ao entrar uma loja dos chines, tive que ver as linhas e as lãs. Encontrei algo que muito me agradou, mas só haviam dois novelos! É claro que os tive que trazer pois certamente eu iria encontrar maneira de os utilizar. Na altura não pensei nem um pouquinho que espécie de trabalho daria para fazer com 200gr de linha. 
Passado algum tempo deu-me uma vontade enorme de trabalhar a linha e depois de fazer uns cálculos poucos é claro (a linha não dava para mais) decidi-me a fazer um Top.

Aqui uma parte e as alcinhas, ainda tudo por unir!
Comecei este trabalho antes de me ter oferecido para fazer a manta da Margarida que já vos mostrei. Não tenho mais fotos do andamento do trabalho, pois este ficou para trás para poder fazer a manta atempadamente. Ainda no carro de viagem para Portugal pequei nas agulhas e fiz umas voltas da segunda parte. Só em Portugal é que acabei e vesti este Top. Com cada novelo fiz uma parte e uma alça. Este trabalho nada tem de especial, mas até gosto do resultado. Em cima para terminar não voltei a fazer canelado fiz dos dois lados ponto tricô (ou liga) 8 voltas  e rematei.

Agora aqui já depois de lavado...
 Não cheguei a tirar fotos com ele vestido. Nos dias de muito calor que se fizeram em Portugal soube bem andar com uma peça leve vestida. Este é um daqueles trabalhos que se podem chamar sem pés nem cabeça. O mais importante para mim foi, ter transformado a linha em algo com utilidade.
Dobradinho....
Á espera que o próximo Verão chegue e com ele o calor. Certamente que em Portugal voltará ser vestido e evitar assim que "eu sufoque" com as altas temperaturas!

Fiquem bem e até breve, pois já trabalhei vários novelos que restaram da manta da Margarida.... Curiosas? Eu também para ver como irei terminar o trabalho!
Beijinhos com muito carinho da*capinha*

sábado, 17 de setembro de 2016

Com saúdades do ponto cruz XXXX

Olá de novo, ando com saúdades de fazer ponto cruz! Ultimamente tenho feito vários trabalho em tricô e um ou outro em croché. O ponto cruz tem ficado para trás. Neste poste aqui mostrei o último trabalho que tenho começado há quatro anos. Sim, quatro anos! Estou ansiosa para voltar a trabalhar nele mas antes quero acabar com o resto do fio que sobrou da manta da Margarida e com quadrados perfeitos (já tenho três feitos) quero terminar um projecto que idealizei vamos lá ver como irá sair.
Hoje mostro-vos alguns trabalhos que eu fiz em ponto cruz muito antes de ter começado com este cantinho. Vamos então lá começar:

Este é do rapaz!
Asseguir encomendei este, e qual o meu susto quando ao abrir o pacote notei que tinha mandado vir por falta de atenção, linho em vez de quadrilé!

Um motivo natalício, que me encanta!
Eu e o meu mau hábito de começar novos trabalhos deram origem a que eu só acaba-se este trabalho anos depois de o ter começado. Na altura tinha pouquíssima prática (ainda hoje tenho muito a aprender) tenho que admitir que foi um verdadeiro desafio á minha paciência. Este belo motivo é da marca Oehlenschläger aqui  que têm motivos de sonho!  
 
Árvores  e neve a cair.....

Uma vez quando estive em Portugal de férias encontrei numa retrosaria um esquema (para ponto de arraiolos) do Chafariz das cinco bicas de Caldas da Rainha asseguir mostro uma foto retirada da net.

O chafariz das cinco bicas!
Fiquei eufórica com o motivo e perguntei se daria também para bordar em ponto cruz. Claro que o vendedor disse logo que sim. Emprestou-me o esquema para eu copiar e vendeu-me o tecido e as respectivas linhas e lá fez este homem uma mulher toda feliz. Vamos lá então ver o quadro bordado!

A luz não ajudou muito, mesmo assim acho que dá para se reconhecer

Assim terminado parece que se faz rápido, mas não se faz, não!

Estou muito feliz com o resultado, claro que a nitidez das fotos deixa muito a desejar. Quem sabe se eu um dia ainda não irei bordar o castelo de Óbidos? Bom, acho era só ver um esquema para tal!...
Bordei ainda um motivo floral. Rosas em divérsos estágios. Nada de especial. Foi tudo bordado numa só cor (com restos do chafariz) mesmo assim também gosto muito dele. Ora vejam:

As minhas rosinhas!



È necessário dizer algo? Penso que não!

Tenho agora um formigueiro nos dedos para ir pegar nos meus "cavalos" mas tenho que resistir e terminar o que me ainda falta. Espero que gostem destes meus trabalhos e como sempre digo até breve & envio um beijinho com muito carinho *capinha*

domingo, 11 de setembro de 2016

A doença dos três L L L´s !

Olá minhas amigas, quem como eu também sofre
da doença dos três L L L´s ?
Podem e com razão pensar, que nova doença será esta?
Claro que não é doença nenhuma, mas caso não se tome um pouco de cuidado pode torna-se viciante! Eu vou trocar isto por miúdos:
O primeiro L é para:

LÃS!

O segundo L significa:

Linhas!

E para finalizar a lista das doenças o terceiro L quer dizer:

LIVROS!

Sim, estas são as minhas doenças: Lãs, Linhas e Livros! Tenho mais do que o suficiente em "estoque" mas ando sempre "á mira" a ver se encontro algo que ainda não tenha e que possa transformar em algo "do outro mundo". Desde pequena que sempre gostei destas três coisas e então agora com a Internet para se tirar idéias e a viver na Alemanha onde existem lãs e fios para todos os gostos e "carteiras" tenho que fazer de verdade um esforço muito grande para cada vez que vejo estas "mercadorias" não peque. A tentação é quase irresistível. Também como se pode não entrar em tentação, se a oferta existe por todos os lados?
Tenho "muitos" livros.. Acho que agora aqui tenho mais em alemão do que em português, mas para que eu não desaprenda de ler em português este ano assim como no ano passado  aqui comprei em Portugal três livros.
De Domingos Amaral : Assim nasceu Portugal II A vitória do Imperador.


Não fugindo muito ao tema também trouxe comigo: "TEMPLÁRIOS" Da origem das cruzadas ao declínio dos monges guerreiros. Livro do documentário do canal História. Estou mesmo curiosa.  


Para terminar, trouxe ainda o romance de Diane Setterfield:
O Décimo terceiro Conto. 
"Quando abres as portas do passado aquilo que encontras é o teu destino" 
Comecei logo em Portugal a lê-lo,  estou a gostar muito. Acho o enredo bastante interessante.


Agora dou por terminadas as sugestões de literatura. Só me pergunto como hei-de eu gerir o meu tempo para que as 24 horas cheguem para todos os meus Hobby´s?
De boa vontade lá se vai arranjando maneira, não tantas vezes quanto gostaria. Desistir?  Isso nem pensar!
Até breve & um beijinho muito amigo da *capinha*

A leitura pode danificar seriamente a sua ignorância

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Uma barrinha em croché

Olá amigas, hoje mostro-vos uma barrinha que eu comecei há .... anos, já nem sei ao certo. Decidi tentar acabar com os trabalhos começados antes de me lançar em novas aventuras. Bom, não estou a conseguir de todo mas vou dando volta aos meu caixotes e tirando o que por vezes até já me tinha esquecido. Esta barrinha é um desses trabalhos, ora vejam:

Trabalho simples e rápido... se feito sem outros pelo meio!
Na minha cozinha (em Portugal) tenho um armário com vidros e há muito pensei que com uma barrinha em croché ficaria mais "alegre". Tinha razão gostei muito de ver as barrinhas colocadas nas parteleiras.

Cá estão elas!
Aqui com as portas abertas e se tomarem atenção dá para notar que não estão as duas iguais. Eu explico a primeira foi começada com um resto de linha que não deu para as duas. A segunda foi feita com linha da mesma marca, do mesmo número,  com a mesma agulha e...
Resultado uma ficou maior do que a outra embora tenha feito exactamente as mesmas voltas (carreiras). Como não me deu vontade de desmanchar e voltar a fazer, meti um pedacinho de cada lado para dentro e com as portas fechadas ninguém dá pelo erro. Espero eu, hihi!
Quase não se nota, pois não?

Esta maravilha na minha modesta opinião foi encontrada no blogue  croche em revista  que infelizmente está desde 2014 sem novas postagens.  Desejo á Manela muita força  e coragem para poder voltar a estar de novo connosco. 
Aqui o esquema, lindo!
Se fosse outro trabalho para outro efeito claro que eu não me dava por satisfeita mas neste caso acho eu que a diferença é irrelevante . Como há mais trabalhos em lista de espera, vou por agora "fechar os olhos" á diferença e meter mãos ás agulhas. Por falar em agulhas para a próxima mostro-vos o que eu fiz com outra espécie de agulhas. 
Beijinhos, um bom fim-de-semana e até breve******

domingo, 4 de setembro de 2016

Mais uma manta ....

...feita com quadrados perfeitos!
Olá minhas amigas, que saudades eu já tinha vossas e deste meu cantinho.
Resumo o motivo do meu desaparecimento. Este ano assim como no anterior tive muito trabalho em Julho e as duas priemeiras semanas de Agosto antes de ir de férias. Também me ofereci para fazer uma manta em quadrados perfeitos como a que fiz para o meu rapaz aqui e como foi para levar para Portugal tive que dar ao dedo e ás agulhas. Não mostrei as várias etapas antes de a oferecer por isso tive tanto tempo sem postar. Depois em Portugal tentei actualizar o blogue mas tive muitos cortes na rede já não sei qual hei-de comprar. Há dois anos tive a Vodafone foi quase impossivel aceder á internet este ano comprei uma carta da Nós foi o mesmo problema. Não deu para carregar as fotos. Bom vamos então ver a manta que fiz para a Margarida, minha segunda sobrinha que é uma menina muito querida. 
Enfim apareceu motivo do meu desaparecimento!
Eu gosto muito do resultado final. As cores são lindas, muito apropriadas para uma menina de 2 anos.
Uma vez mais a cor não corresponde ao natural.
Vista de lado...
O pormenor de um quadrado formado por quatro quadrados.....
Voltei a fazer o acabamento com ponto baixo em croché
Continuo a gostar muito do efeito da união dos quadrados
De mais perto....
A parte inferior da manta
Agora tenho que vos contar uma pequena aventura com esta manta. Quando procurei na net as possivéis cores a comprar deparei-me com esta maravilha na Buttinette aqui onde eu já sou cliente há vários anos e sempre muito satifeita. Encantei-me com estes tons e não me lembrei de ver de que material estas lindas cores eram feitas. Bom, assim que acabei o primeiro quadrado cheguei á conclusão que o material não era o mais adequado para uma manta. Mas, o que fazer depois de ter comprado os novelos suficientes para fazer a manta? Colocar um forro foi a solução encontrada.

Encontrei um tipo de tecido muito macio e suave




 Mas como não há bela sem senão, foi para mim novata nestas artes um verdadeiro desafio. A manta assim como o forro eram muito "maleáveis" se assim os posso defenir. Tive uma certa dificuldade para conseguir unir os dois materiáis. Como não desisto assim ás primeiras consegui uma vez mais dar " a volta por cima". Estendi as duas peças em cima de uma mesa que era quase do tamanho da manta e esticando daqui e compondo dali lá ia eu dando mais um passo em frente e ponto a ponto consegui um resultado não excelente mas satisfatório aos meus meus olhos de aprendiz.

Foi uma experiência muito enriquecedora
Encontrei este saco em papel com animaizinhos simpáticos
Coloquei a manta dentro do saco e ofereci á minha sobrinha Margarida. Desejo-lhe uns soninhos longos e descansados com esta manta. O papá e a mamã agradecem....e muito!
Material e utensílios utilizados
Não sobrou só este fio. Quem adivinha o que irá sair a seguir com o resto do fio?
Eu já sei , e vocês?
Por hoje desejo um resto de um bom Domingo e até breve. PROMETO!
Beijinhos com muito carinho *capinha*