Followers

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

A gatinha da Ti Mariana

Olá gente de bem!
Desta vez venho apresentar-vos a gatinha da Ti Mariana.
Numa bela tarde deste Verão estava eu a fazer na peúga para o marido aqui quando de repente  passa á minha frente um "gato" com a presa na boca e a fazer um barulho estranho. Não me deu tempo nem para imaginar o que aquele ruído poderia significar, quando vindo no nada me aparece um, asseguir dois, depois três e para finalizar quatro gatinhos .
Fiquei emocionada com aquele amor maternal. A gatinha tinha aspecto de andar mal tratada caçou um ratinho e em vez de ela o comer chamou os filhotes para lhe o dar. Que lições que por vezes os animais nos dão....
Aqui está ela:

Que gatinha mais amorosa!

Perguntei ás vizinhas se por acaso sabiam de onde teria vindo a gatinha. Informaram-me que pertencia á Ti Mariana (assim se tratam as pessoas em Cércio, terra do meu marido).
A Ti Mariana era, escrevo era porque esta senhora adorável, muito meiga e sempre muito activa faleceu em Novembro de 2014. Lamento muito que já tenha partido, porque era um exemplo asseguir tinha sempre os seus "trabalhinhos" para fazer. Durante estes mais de 10 anos que vou a Cércio muitas vezes (quase sempre) a via sentada, sempre da parte da tarde a fazer os seus tricôs, a dar uns pontinhos no seu chapelinho de sol ou a fazer croché. Idosa querida que me deixou muitas saudades mas para compensar também me deixou muitas e boas recordações.

Pouco tempo depoois  já vinha ter comigo!

Os poucos dias que ainda fiquei em Cércio comecei a dar-lhes comida e também muito leitinho. Assim a gatinha já não  precisava dar tantas vezes de mamar aos filhotes.
Foram uns momentos muito enternecedores com estes animais. No princípio fugiam de nós mas para o fim já se aproxima-vam e brincavam por perto.
Fiquei com muita pena de não poder continuar a tratar destes cinco bichinhos que tanta alegria me deram. Duas fotos com alguns do filhotes.

Que tranquilidade!

Cá está o leitinho para eles todos. Os pequenotes estravam entretidos a pesticar outra coisa.

Acho graça ao gatito e espreitar lá bem atrás!

Esta vida está repleta de chegadas e partidas. Eu também tive que partir para a Alemanha e deixar estes animaizinhos queridos ao "Deus dará". Mas eu não os podia trazer comigo. Muita pena me deixaram pois para o ano que vem certamente já não os irei encontrar a todos.
Enfim, aqui fica uma boa lembrança das férias de 2015.
Beijinhos com carinho da *capinha*

3 comentários:

  1. Tem toda a razão! Muito me custou deixa-los lá. Mas o que conforma foi que enquanto lá estive foram bem tratados.
    Beijinhos da *capinha*

    ResponderEliminar

Agradeço o seu comentário. Volte sempre!